Eu Tive relações Sexuais com 23 Anos e Nunca Orgasmo—Até que eu Tentei Este Truque

Tenho 45 anos de idade, mas eu não tive o meu primeiro orgasmo até três anos atrás. Não foi por falta de tentar, não quer. Eu tinha 19 anos quando perdi a minha virgindade. Ele foi o cara do primeiro tempo, também, e depois, eu não podia deixar de pensar, “Este é o sexo? Que decepção.” Infelizmente, as coisas não ficam muito melhor em meus vinte e trinta anos.

Eu brincamos com um par de outros caras e teve relações sexuais com outro, mas ele não fez nada por mim. Voltei a dormir com o segundo cara dizendo: “eu não estou fazendo isso de novo; eu estou guardando-me para o meu marido.” E eu preso para que meu marido e eu não ter relações sexuais até que nos casamos quando eu tinha 36 anos.

Scott (não é seu nome real) e fiz aconselhamento pré-marital, e uma das diretrizes definidas para a nossa relação era de que iríamos ter sexo três vezes por semana, mesmo que eu não esperava orgasmo. Depois de dois e meio anos de namoro e brincando, eu sabia que eu gostava de intimidade e de tocar e abraçar. Mas isso nunca foi o suficiente para me fazer clímax, apesar de Scott iria dizer, “me Diga o que você gosta” e perguntar: “isso parece bom?”

Gostaria de ler todos estes romances, e todo mundo estava falando sobre o quão grande é sexo. Mas, para mim, era apenas mais uma tarefa em um gráfico de um milhão de coisas para fazer todos os dias. Eu pensei, “deve haver algo mais para isso.”

RELACIONADOS:A Maneira mais Fácil de Ter um Orgasmo

Eu sabia que tinha que haver uma resposta lá fora.

Quando eu perguntei ao meu ginecologista que eu poderia fazer, ele sugeriu, se masturbando. Eu pensei, “você Está brincando comigo?” Ao mesmo tempo, eu vi um anúncio em um jornal de negócios para O Centro Médico para a Sexualidade Feminina, que disse: “não é Possível ter um orgasmo? Não sabe o que é um orgasmo? Sexualmente insatisfeito?” Ele realmente falou para mim. Então eu comecei a ver um médico no Centro, em janeiro de 2011, logo depois que eu tinha terminado de enfermagem do meu segundo filho (I foi de 41, na época).

O médico fez um monte de bloodwork em mim e disse que eu tinha muito baixos níveis de testosterona—a significativamente baixo nível, na verdade—e que eu precisaria de mais para o meu corpo mais interessado em sexo.

Eu comecei a tratamentos hormonais e também foi dito assistir pornô, então eu tenho um iPad que meu marido codificado para que ninguém mais pudesse usá-lo. Ele sempre foi muito paciente, cheio de amor e apoio durante todo o processo. Com o aspecto médico, coberto e alguns novos estimulação visual, eu furei com o tratamento por um ano, mas ainda assim, eu nunca cruzou a linha de chegada. Com crianças pequenas em casa, a intimidade tornou-se mais planejada e menos espontâneo. Não foram poucas vezes, meu marido e eu fomos semanas sem sexo (mas geralmente meu marido iria lembrar-me se tínhamos ido cinco ou seis dias!).

RELACIONADOS: 21 Maneiras para Ter muito Mais Diversão com Masturbação

Então, eu comprei um par de vibradores e começar a praticar com eles. Início do segundo ano de tratamento, nós também mudou a abordagem, e eu era injetada com tempo de cápsulas de liberação que tinha muito mais forte dosagem de testosterona.

Meu marido e eu passamos cerca de 45 minutos brincando e fazendo sexo. Ele foi um dos nossos mais longas sessões de sempre.

Tudo o que lembro é, “Agora eu sei que eu estive ausente!” Ele era mais poderoso do que eu esperava; ele sentiu como se uma corrente elétrica passava pelo meu corpo—extremamente agradável. Foi um grande lançamento.

RELACIONADAS: 4 Orgasmos que Toda Mulher Deve Ter

Eventualmente, os efeitos colaterais da testosterona foi demais para mim. Eu tinha um monte de pêlos faciais, e chegou a um ponto onde eu estava pensando em sexo o tempo todo (apesar de que meu marido estava do curso de amá-la). Então, decidimos parar com as hormonas porque, naquele momento, eu estava tendo orgasmos regulares usando um plug-in vibrador (que é mais poderoso do que as pilhas versões).

Eu realmente comprou o mesmo vibrador para um amigo de um amigo para tentar ajudá-la e recomendado que ela falar com seu médico sobre seus níveis de testosterona. Vale a pena ver para quem tem problemas orgasming (embora eu espero que ele vai sem dizer que você deve consultar o seu médico antes de iniciar qualquer tipo de tratamento hormonal, pois, claro, vem com efeitos colaterais).

Tentando, sem sucesso, para experimentar um orgasmo de 23 anos é uma espécie de alguém dizendo a você como é grande o chocolate é. Eles podem descrevê-lo, mas até que você come-lo por si mesmo, você realmente não sabe. Eu estou tão feliz que eu finalmente consegui provar para mim mesmo.

Leave a Reply